UM TOQUE A QUEM ESTÁ EM CIMA DO MURO NESSE BRASIL PROTESTANTE

O brasileiro está mostrando que sabe fazer protesto tão bem quando outros países ao longo da história. Mas muita gente, e muito analista político está demonstrando que não sabe fazer a leitura política desses protestos. Protesto não é casamento, não é batizado, não tem roteiro, é caos, é sujo, tem violência, tem quebra-quebra de propriedade, e tem partido de direita e de esquerda querendo se aproveitar e surfar nessa onda. A sociedade não é asséptica, não é robótica, é orgânica, viva, movimenta-se dentro do plano de consistência, e quem protesta não está nem aí para normas, leis, moral – caso contrário, não seria protesto. Não se mudam as coisas sem contestação. Os protestantes quebraram propriedades? Mas a propriedade é o cerne do sistema econômico que os oprime! Desrespeitaram autoridades? Mas há quanto tempo – e pacificamente – estas autoridades deixaram de ouvi-los? Buscam uma utopia impossível? Bem, não há mapa para a utopia. Ela, aliás, não é uma linha de chegada, mas um ponto de partida. Parte-se da utopia para construir outra coisa, quando não cabemos mais naquilo que ainda é. Mais que tentar entender e analisar, neste momento é preciso participar. Tem militante de extrema direita levantando cartaz? Levante o seu, com suas idéias! No mínimo, haverá um espaço para o diálogo entre duas pessoas que caminham na mesma direção, com ideias diferentes. A mudança começa na palavra, no contato, ou como nos dirá melhor o filósofo Spinoza, no encontro. Mas não se faz sozinha. Portanto, não pergunte onde vão dar todos estes protestos, mas qual a sua participação nos rumos que ele vai tomar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s