SOBRE O ENFRAQUECIMENTO DO POLÍTICO

Enfraquecimento  do  político  de  uma  pura  ordenação  estratégica  a  um sistema de representação, depois ao cenário atual de neofiguração, isto é, em que o  sistema  se  perpetua  sob  os  mesmos  signos  multiplicados  mas  que  não
representam mais nada  e não  têm  seu  “equivalente” numa  “realidade” ou numa substância  social  real:  não  há mais  investidura  política  porque  também  não  há mais  referente  social  de  definição  clássica  (um  povo,  uma  classe,  um proletariado,  condições  objetivas)  para  atribuir  uma  força  a  signos  políticos eficazes. Simplesmente não há significado social para dar força a um significante político.

(Jean Baudrillard, À Sombra das Maiorias Silenciosas)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s