Do Brasil de Fato: Humala toma posse e jura a Constituição de 1979

Da redação

O presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, tomou posse na quinta-feira (28) em meio a protestos da oposição fujimorista na sede do Congresso, em Lima. Humala se negou a jurar a atual Constituição alterada pelo ex-presidente Alberto Fujimori em 1993 e jurou respeitar a Constituição anterior, de 1979, que segundo ele é uma “verdadeira inspiração democrática”.

Em seu discurso, Humala afirmou que irá respeitar a liberdade de expressão e os princípios constitucionais previstos na legislação de 1979. A Constituição de 1993 dava respaldo a ações autoritárias do chefe do Estado peruano, que em 1992 dissolveu o Congresso e interviu no Judiciário.

O novo presidente também prometeu mudanças graduais para toda a população peruana, o aumento do salário mínimo e o combate a pobreza, anunciando o programa de inclusão social “Pensión 65”. “[Quero] fazer deste país, do meu Peru, um lugar onde todos desfrutem do mesmo direito à plenitude e à dignidade, a uma vida digna e a uma velhice protegida”.

O mandatário ainda disse que irá priorizar a integração latino-americana. “Aunião é um objetivo pendente para todos os povos irmãos da América Latina. Queremos uma economia integrada especialmente com os (países) andinos e a América do Sul”, declarou.

O ex-presidente, Alan García, se negou a assistir a posse de Humala e a passar a faixa presidencial para o seu sucessor, ato que foi feito pelo presidente do Congresso, Daniel Abugattás. A solenidade foi acompanhada por chefes de estado como a presidente Dilma Rouseff, Rafael Correa do Equador, Evo Morales da Bolívia, Cristina Kirchner da Argentina, José Mujica do Uruguai e Juan Manuel Santos da Colômbia. Delegações de centenas de países também acompanharam a posse.

O primeiro compromisso oficial do presidente Humala foi uma reunião da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), que ocorreu em Lima no mesmo dia de sua posse. A principal discussão do encontro foi a crise econômica de países europeus e dos Estados Unidos e a preocupação dos países latino-americanos com as ameaças de recessão na economia.

Crédito das fotos: Divulgação (Humalla em discurso); Roberto Stuckert Filho da Presidência da República (Chefes de estados da América Latina)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s