SONETO AO BEIJO TRAIDOR DE JUDAS

O beijo que revelou a potência da traição

Jogou os dramas da consciência no escuro porão,

Dos lugares sacros onde a luz nunca é de graça,

Posto que tudo lá seja obra da trapaça!

Tua traição, beijo destruidor da emboscada

Fez com que a trapaça maior fosse arrancada:

Aquela de que o sacerdote manipulando o rosto de Deus

Controla a invenção racional humana, que se quis maior que os seus.

E fez Cristo, despregado da cruz, humano iniludível

Pelo afeto do beijo profano, aos olhos humanos, visível.

O vil metal em nada foi contra Jesus ato conspirado

Teus lábios roxos na forca afirmam a impossível

Morte Daquele que pelo amor foi temido;

E por isso ainda hoje rejeitam teu beijo traidor-sagrado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s