BREVE NOTA SOBRE A DECADÊNCIA DO JORNAL NACIONAL

Durante o último ano do governo Lula sua popularidade alcançou os píncaros da glória. Mas não se trata apenas de um governo populista. Muito ao contrário, trata-se de uma democracia que começou a ultrapassar os limites políticos profissionais, uma vez que produziu em boa parte da população brasileira a alta-estima necessária para que o povo pudesse ser seu principal representante em suas escolhas diárias. O povo fez de sua voz a voz de suas próprias ações. Daí uma democracia que não ficou refém dos então chamados formadores de opinião, pretendentes do modelo perfeito da comunicação que nada cria, mas apenas copia e tenta se assemelhar ao modelo vigente, isto é, ao mercado. Próximos a Muniz Sodré, falamos: a mídia é homologa ao mercado. A informação não é mais vista ou apreendida a partir da mídia maior (por extensão, número e quantidade, não em produção, criação e intensidade), mas podemos até nos arriscar e dizer que ela é já produzida por um povo que sempre se soube produtor da riqueza do país. A informação agora não vem apenas por serem fáceis, rápidas e divertidas, como tanto faz os famosos telejornais; agora a informação é analisada dentro de um contexto efetivo do qual todos fazem parte e não precisam das informações “prontas”, espetaculares, para se informarem. Daí, talvez, tenha sido no ano de 2010 que um dos telejornais mais famosos (sic) do Brasil, o Jornal Nacional, tenha registrado, de acordo com pesquisa, realizada pelo instituto Ibope, média de 29,8 pontos de audiência, uma diminuição de 24% se comparado com os números do ano 2000. Sua maior queda. Insistimos: isto, talvez, se dê em razão de parte da população ter compreendido que “A informação não é um dos aspectos da distração moderna, nem constitui um dos planetas da galáxia divertimento; é uma disciplina cívica cujo objetivo é formar cidadãos” (Ignacio Ramonet).

 

Anúncios

Uma resposta para “BREVE NOTA SOBRE A DECADÊNCIA DO JORNAL NACIONAL

  1. Assistir tele-jornais diariamente: eis a receita para a desinformação. E não refiro apenas a Globo.

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s