DILMA: PARA CATAR UMA PRODUÇÃO LIVRE

Pela primeira vez na história deste país dois presidentes confraternizam com catadores de lixo. A presidente eleita e já diplomada, Dilma Rousseff, junto com o presdinete Lula, participou da festa natalina dos catadores de papel e moradores de rua em São Paulo e garantiu que durante sua gestão haverá, para os catadores, a mesma política de financiamento bancários existente para outras profissões: “Uma política permanente de financiamento, apoio, assistência, integração aos serviços de educação e saúde”, disse a presidente.

Durante sua fala, Dilma destacou que “a profissão de catador será um instrumento de trabalho e o catador será cidadão”, após garantir sua presença na festa que ocorre todo dia 23 de dezembro, assim como Lula participou de todas durante o seu mandato.

Demonstrando que uma política que ultrapassa o papel limitado do Estado (segmentaridade de modo duro)não se contenta com aquilo que já está determinado e capturado e é apenas distribuído de modo a conservar o poder e o controle de sujeição sob as pessoas, Dilma enunciou:   “Não descansarei enquanto não conseguir dar as melhores condições possíveis para que esse processo avance e os catadores, cada vez mais, saiam do lixão, organizem cooperativas, tenham seus caminhões, suas máquinas”.

O que evidencia o capital como relação de dominação entre os que mandam e os que obedecem, entre outros aspectos, é a classe que tem o mando ao seu dispor serem os mesmos donos das ferramentas de trabalho (acumulação primitiva), deixando o trabalhador dependente dos patrões e tendo somente sua força de trabalho como bem de produção.

A subversão desta relação tem o seu início quando os trabalhadores tem as ferramentas de trabalho como efeito de suas próprias produções, isto é, como produtos não fetichizados, mas como atualização de um esforço que demandou a composição do corpo do trabalhador com o meio e os objetos ao seu redor, fazendo de seu trabalho não uma representação e abstração, mas uma ação imanente.

Catar uma produção livre, coletiva, vem ao mundo justamente quando a solidariedade pode ser compreendida como laços de amizade e produção materiais e perseverantes que garantam a preservação do ser na alegria e na Vida. Neste sentido, o natal pode ser o nascimento desta solidariedade que produz as lutas contra os modos se assujeitamento existentes e impostos pelo capitalismo.

E como o cidadão nas nasce assim, mas se faz como tal (Espinosa), como disse Dilma, “É época de Natal e temos de fazer duas coisas: a primeira é olhar o mundo e pensar o que fizemos nesse período para transformá-lo e o que devemos fazer para continuar essa transformação”.

Na bucha: O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá assinar, na próxima semana, uma medida provisória garantindo incentivos fiscais para empregadores que comprarem material reciclado de cooperativas de catadores de papel. “Vou assegurar a vocês mais esse direito”, disse, ao participar da cerimônia de Natal dos catadores de papel e moradores de rua de São Paulo (Fonte: Agência Brasil)

Anúncios

Uma resposta para “DILMA: PARA CATAR UMA PRODUÇÃO LIVRE

  1. Pingback: Tweets that mention DILMA: PARA CATAR UMA PRODUÇÃO LIVRE Pela primeira vez na história deste país dois presidentes confraternizam com ca… -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s