ÍNTEGRA DA NOTA DA CASA CIVIL SOBRE O PROCESSO DE TRANSIÇÃO gOVERNAMENTAL

Do Blog do Planalto

Após a proclamação oficial do resultado da eleição para presidente da República, o Palácio do Planalto deu início, nesta quarta-feira (3), ao processo de Transição Governamental.

A institucionalização do processo de Transição Governamental reflete o grau de maturidade da democracia brasileira e a primazia do interesse público. Configura-se, também, como um instrumento fundamental para que a presidente eleita, Dilma Rousseff, disponha das informações necessárias para a implementação do seu programa de Governo e para a continuidade da prestação de serviços públicos à população. Caberá ao Ministro-Chefe interino da Casa Civil da Presidência da República, Carlos Eduardo Esteves Lima, a coordenação dos trabalhos relacionados ao processo de transição governamental.

A presente transição governamental, regulamentada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva por meio do Decreto nº 7.221, de 29 de junho de 2010, “tem início com a proclamação do resultado da eleição presidencial e se encerra com a posse do novo Presidente da República”, em 1º de janeiro de 2011. Durante esse período a equipe de transição da presidente eleita terá à sua disposição informações agregadas e sistematizadas necessárias ao planejamento das novas ações governamentais.

Essas informações estão sendo organizadas pela equipe do atual Governo, contemplando as atividades exercidas pelos Ministérios e Secretarias da Presidência da República, além das fundações e autarquias. Serão discriminadas as informações como as competências e a estrutura regimental de cada órgão; os dados orçamentários agregados do período 2007 a 2010 e os previstos no Projeto de Lei Orçamentária para 2011; uma síntese dos principais programas e ações desenvolvidos no período 2003 a 2010; os principais avanços nos marcos regulatórios e institucionais de 2003 a 2010; e a relação de Conselhos, Comitês, Comissões e Grupos de Trabalho coordenados pelo órgão. Destaca-se também a “Agenda 120”, que conterá as obrigações legais, contratuais e institucionais que exigirão ação ou decisão do próximo Governo no período de 1º de janeiro a 30 de abril de 2011.

Além dessas informações, a equipe de transição terá acesso em meio eletrônico a dados sobre as contas públicas, a execução orçamentária e financeira, assim como dados sobre as empresas estatais (sociedades de economia mista e empresas públicas). Serão disponibilizados, também, os procedimentos básicos para cessão e requisição de servidor, ajuda de custo, deslocamento e auxílio moradia, concessão de diárias e passagens referentes a deslocamento em serviço, bem como outras orientações sobre rotinas da administração pública.

Outras informações poderão vir a ser prestadas, conforme as necessidades da equipe de transição do novo Governo.

A equipe de transição será instalada no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, e, de acordo com a Lei nº 10.609, de 20 de dezembro de 2002, poderá ser composta por até cinquenta integrantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s