PESQUISA REVELA QUE ESCOLAS BRASILEIRAS SÃO HOSTIS AOS HOMOSSEXUAIS

Com o apoio do Ministério da Educação a ONG Reprolatina, realizou uma pesquisa em 11 capitais brasileiras verificando o nível de homofobia nas escolas. Ficou constatado que as escolas brasileiras tem como tabu a discussão sobre a homossexualidade e que as escolas são hostis aos homossexuais.

“A homofobia é negada pelo discurso de que não existe estudantes LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e travestis] na escola. Mas quando a gente ia conversar com os estudantes, a percepção, em relação aos colegas LGBT, era outra”, contou uma das pesquisadoras, Magda Chinaglia.

Segundo a Agência Brasil:

“Os dados completos, com informações sobre a visita a 44 escolas de todas as regiões do país e trechos de 236 entrevistas feitas com professores, coordenadores de ensino, alunos do 6º ao 9º ano, além de funcionários da rede, devem ser divulgados até o final do ano”

Segundo a pesquisadora, os homossexuais são reprimidos no ambiente escolar e qualquer comportamento que fuja da disciplina da escola “interfere nas normas disciplinares da escola”. “Ouvimos muito que as pessoas não se dão ao respeito. Então, os LGBT têm que se conter, não podem [se mostrar], é melhor não se mostrarem para serem respeitados”.

A pesquisa revelou ainda que nenhuma escola autorizava o nome social

“As pessoas estão sendo agredidas diuturnamente dentro das escolas, em todas as capitais. A educação é um direito. Não pode ser [a violência contra homossexuais na escola]. Presenciamos um menino sendo espancado e sendo chamado de ‘veadinho’. Estamos falando de escolas de 6º ao 9º”, destacou a pesquisadora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s