Para socorrer bibliotecas, escritores fazem “bloguinaço”

O espaço imaterial da internet pode ser um espaço de potência ativa. Isto quando a tecnologia empregada nele não nega a construção do real como um ato coletivo, mas age como forças virtuais que se atualizam em ações transformadoras do real. Deste modo, a blogosfera, formada por blogs independentes, pode ser um corpo que afeta (afecto) outros corpos que pode produzir, em características específicas deste corpo ou no corpo todo, um aumento da potência de agir. No caso descrito abaixo, na campanha Pra Gostar de Ler é Preciso Bibliotecas Vivas, em Pernambuco, pode ser uma boa atualização.

Do Terra Magazine

Ana Cláudia Barros

Sem faixas, cartazes e gritos de ordem, mas com muita disposição para fazer barulho. Escritores e blogueiros de Pernambuco realizam, nesta quinta-feira (19), uma manifestação virtual em favor da Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife.

Ao longo de todo o dia, eles vão postar, nos seus respectivos blogs, textos, fotos e vídeos da campanha Pra Gostar de Ler é Preciso Bibliotecas Vivas, iniciada em junho, com objetivo de arrecadar doações para a manutenção e reforma das oito bibliotecas da rede. Formadas de maneira independente, elas têm como principal propósito o incentivo da leitura em regiões de periferia da capital do estado, além de comunidades carentes dos municípios de Olinda e Jaboatão dos Guararapes.

Apesar de ter recebido o nome de “bloguinaço”, a manifestação abarca, também, as redes sociais, conforme conta Primo Rodrigues, que atua na coordenação de comunicação da rede de bilbiotecas.

– Trabalhamos com a democratização da leitura e, nada como um blog, que é um dos campos mais democráticos de leitura, para ajudar na campanha. Falamos com o Ivan Moraes Filho, que mobilizou outros escritores, como Wellington de Melo, Inácio França e Cezar Maia Homero Fonseca, Samarone Lima. Além de usarem os blogs, eles estão articulando suas redes sociais, seus contatos.

Rodrigues acrescenta que a escolha da internet como cenário da manifestação foi também uma forma de burlar as dificuldades que eles têm encontrado para tornar pública a campanha.

– Queremos que as pessoas tomem para si um pouco da responsabilidade de manter esses espaços, muitos deles não têm apoio financeiro nem de instituições nem do governo.

Com problemas de infra-estrutura e limitações financeiras, as bibliotecas, que são mantidas graças a doações, algumas vezes da própria comunidade, precisam de equipamentos e mobiliário, como estantes, mesas e cadeiras. As contribuições podem ser feitas, ainda, em dinheiros e livros (exceto os didáticos). Outras informações na página da Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s