DILMA DARÁ CONTINUIDADE À POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO

Ao contrário do que o candidato José Serra declarou semanas atrás, que em um provável governo seu só haveria aumento do salário mínimo quando fosse possível, sem explicações, evidenciando uma das características perversa do neoliberalismo que é a de fazer com que o Estado corte qualquer relação de solidariedade e legal com os trabalhadores, a candidata do presidente Lula, Dilma, disse que vai dar continuidade à política de valorização do salário mínimo do atual governo federal:

“Acredito, e acho que nós demonstramos isso, ao longo do nosso governo, que é possível reajustar o salário mínimo acima da inflação e manter a inflação sobre controle”, afirmou Dilma.

Dilma ainda levantou a questão de que a valorização do salário mínimo, com seu aumento planejado, é uma política responsável pelo crescimento interno do Brasil, bem como de sua “consistência”. Sabendo que a economia não se reduz a estatísticas, mas ao crescimento real da dignidade na vida das pessoas, Dilma esclareceu que esta política de valorização, aliada ao crédito e a formalização de empresas, é geradora de novos postos de trabalho formais e que:

“Junto com isso, os programas sociais, como o Bolsa Família, o Luz para Todos, o programa de aquisição de alimentos, todos esses fatores confluíram para, de fato, termos a redução da desigualdade que beneficiou todos os brasileiros”.

Inclusive foram ações como essas que contribuíram para que o Brasil pudesse resistir a crise econômica internacional.

Anúncios

9 Respostas para “DILMA DARÁ CONTINUIDADE À POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO

  1. hmm… creio que o sr. redator se ilude com os argumentos alheios de candidatos espertos. Fez transparecer uma suposta preferência pela candidata doutora Dilma. Sem comentários…

    • Caro Companheiro Noronharitter, não transparece que temos uma suposta preferência pela candidata Dilma (acreditamos que o título de doutora é por sua conta e risco, contudo uma hierarquia deste nível não se demostra importante em uma política dos afectos), nós somos a favor de Dilma e da continuidade do governo Lula, justamente por acreditarmos e percebermos que os argumentos de tal governo e de Dilma não são alheios a realidade, mas, ao contrário, são argumentos que surgem do real como força de produção do discurso que produz a cidade. Daí a alegria de estarmos junto com Dilma sem nada pedir em troca, apenas que a democracia seja uma festa onde a alegria é uma condição necessária.
      Valeu por aparecer por aqui e estamos sempre disposto a fazer este bate-papo virtual. Se lhe interessar leia nossa Campanha de apoio a Dilma.
      Abraços afectivos!
      Polivocidade

  2. Sr. blogueiro, (não encontro outro substantivo mais adequado, meu perdão) concordo com a devida importância das discussoes saudaveis que seguem no teu belo site de notícias políticas que tenho enteresse em acompanhar. Apenas mais tarde clicando no teu site pude ver a campanha.

    Mas tenho dediscordar primeiramente caro sr. blogueiro que as propostas condizem com a realidade, se o sr. emprestar os ouvidos para as propostas de qualquer presidenciável seus olhos se encherão de lágrimas. Do mesmo jeito que a história do nosso país pode fazer você se emocionar ao ler a constituição de 88 que teve reconhecimento e prêmios internacionais, constituição essa que não passa de uma idéia. Apenas existe. Cabe vossa senhoria vontade de chorar de alegria por ter um país tão justo que dá condição de educação, saúde, vida digna, propriedade, segurança e outros milhares de ítens que constam na constituição, ou chorar de raiva por saber que nada nesse país não sai do papel, do mesmo jeito que sempre foi nos discursos dos presidenciáveis.

    Tenho de discordar do senhor por afirmar que a sombra de Lula, Doutora Dilma ou qualquer outro presidenciável imponha a Democracia crua, já que nossos cidadãos “livres” são obrigados por lei a votar, servir o exército e trabalhar feito burro pra conseguir comer um pão sem manteiga, sem saber que parte do dinheiro (salário mínimo) desse pão vai de graça para algum brasileiro (lê-se desempregado) que ele não conhece, para completar uma renda de aprox. 80 reais para esse cidadão para “tirá-lo do título de miserável”. Caso o sr. ache meu discurso sensasionalista convido o sr. a gastar um salário mínimo por mês. Reconheço os méritos do PT, porém eles não ocultam seus erros na minha humilde opnião.

    Tenho que desabafar que penso o senhor ser um concurseiro público ou pobre alienado. Caso eu esteja equivocado gostaria de me esclarecer sobre seus motivos por essa escolha.
    Abraços,
    Noronharitter.

    • Companheiro Noronharitter, nossa escolha é justamente por saber que uma política quando extrapola o seu ofício profissional alienado, isto é, uma política afastada de sua produção efetiva que é a produção de todos com seus desejos e vozes, atravessa a existência a transformando, como vem ocorrendo no Brasil com o govewrno Lula. Se isto se constitui como uma verdade não cabe a nós convencê-lo disso, uma vez que gostamos tanto da verdade para sabermos que existe mais de uma no mundo, já que toda verdade é produção social. E por este motivo ficamos alegres em saber que o mundo não se reduz somente a uma opinião, por mais que muitos assim queiram. Então suas conclusões para nós são respeitáveis, pois pensamos que surge como efeito de uma subjetividade constituída, logo como produção, de um jeito ou de outro. Nos alegra muito em saber que acompanhará este espaço imaterial. Valeu!

      Sobre o caso de nos atribuir uma identidade, pensamos que é justamente assim que a produção de uma alteridade que exclui avança na direção de criação de violências sociais. Prática muito antiga.

    • Gemilson Nogueira

      Noronha,

      “Tenho que isso”, “tenho que aquilo”, “tenho que aquiloutro”… Parece que o vício da moral chegou aí e ficou hein. E para argumentar, é preciso sair do dever. Relaxa, Noronha, tu não deves nada a ninguém, seja blogueiro, seja doutora, seja a candidatura a quem deves obediência, a qual enuncias sem anunciar. Vota e abraça teu candidato, não tenhas vergonha.

  3. Sr. Polivocidade, cujo site tenho grande admiração, perdoe minha grosseria, quis parecer irônico já que o senhor deve saber que a campanha do pt favorece concurseiros e pobres. Ainda não estou convencido do motivo da sua escolha. Mas isso de menos importa
    Bom fim de semana para todos.

    • Valeu, Noronha!

      Parabéns pelo seu esforço! Afinal, ironia é sinal de inteligência, e tentar parecer já é alguma coisa. Mas pelo menos você compreendeu algo que a direita em geral não consegue compreender: o governo Lula é mesmo para os pobres, e contra o Estado mínimo. E não desista! Afinal, você já foi bem longe, considerando-se a limitação epistemológica da direita.

      Até amanhã!

  4. Sr. Polivocidade, creio que o sr. não levou em consideração a frieza dos dígitos, ou que é um equivoco: ou eu não fui capaz de ser irônico, ou o sr. não foi capaz de entender minha ironia. Creio que o senhor é consciente do paradoxo esquerdista dos esquerdistas, em defender os pobres que não tem dinheiro para estudar, conformados em não ter capacidade política para escolher seus superiores, dando poder para aquele de sorriso mais bonito e propaganda mais colorida. Creio que o senhor então não esteja consciente dos concursos públicos abertos pelo PT para agregar cidadãos sem formação superior com salários até superiores a 6.000 reais, um salário que poucos professores de faculdade possuem. Fato absurdo e comprovado. Mas se o senhor vai votar na doutora Dilma que afirma que: “o meio ambiente é uma ameaça à o desenvolvimento sustentável” é talvez por que seu conhecimento seja proporcional ao dela. Sem ofensas Sr. Polivocidade.

    Bom domingo.

    • Valeu de novo, Noronha!

      Pelas inequívocas manifestações, vemos que você nos ama, e de quebra, Dilma. E como diria Paulinho da Viola, ame, seja como for, sem medo de sofrer. Não temos sentimento de posse ou propriedade. Pode continuar amando Dilma com essa força que te move a vir aqui e escrever. Mesmo que seja no ressentimento, tá valendo.

      Até daqui a pouco!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s