FRASES E FRASES — ESPECIAL LIMA BARRETO

Lima Barreto. De batismo, Afonso Henriques de Lima Barreto. De onde as caçoadas do tipo: “Vejam só! Um mulato ter a audácia de usar o nome do rei de Portugal”. Nascido a 13 de maio de 1881, no bairro das Laranjeiras, Rio de Janeiro, na época capital do agonizante Império brasileiro. Sua mãe, professora pública. Seu pai, culto tipógrafo. Aos sete anos de idade sua mãe morre, e logo depois vê a loucura tomar conta do pai. Foi candidato a uma cadeira na Academia Brasileira de Letras. Mas, como aceitá-lo? Mulato, negro, pobre, estudante de Marx e militante social, de uma ética de resistência de onde pulsava a emergência do grito por uma nova existência para o Brasil, para o mundo; Lima Barreto não se encaixava aos moldes dos intelectuais que se aglomeram na casta de ressentidos e passivamente descontentes com o estado de coisas constituído. Melhor seria dizer que a biografia dele não aceitaria a Academia Brasileira de Letras. Para ele o homem era livre cada vez que fazia a sua liberdade transformar o mundo e a si próprio. Portanto, sem indiferenças, mas com a afirmação de se saber Vivo em suas negações e asseverações. Louco. E com uma beleza encantadora admirador do álcool, da bebida que ora pretendia diminuir ora tinha no exagero as alucinações efetivas necessárias. Quando completava sete anos de idade, junto a esta data convencional, em 1888 a Lei Áurea era assinada. Contudo, a vida de Lima Barreto e de tantos outros comuns a ele, deixava mais do que claro o quanto o preconceito ainda persistia como forma política de modular, excluir e dividir classes sociais, para estabelecer uma relação entre dominantes e dominados. Lima Barreto fez de sua vida uma luta contra esta triste condição de sobrevivência. E teve na literatura não apenas uma arma, mas a alegria de tentar sempre a arte dos bons encontros. E alegre caminhava procurando outros caminhos…

Eis algumas de suas frases:

“as glórias das letras só as tem, quem a elas se dá inteiramente; nelas, como no amor, só é amado quem se esquece de si inteiramente e se entrega com fé cega” (Os bruzundangas).

“Só o álcool me dá prazer e me tenta… Oh! Meu Deus! Onde irei parar?” (Diário íntimo).

“(…) a arte literária se apresenta como um verdadeiro poder de contágio que a faz facilmente passar de simples capricho individual, para traço de união, em força de ligação entre os homens (…) a literatura reforça o nosso natural sentimento de solidariedade com os nossos semelhantes” (em um ensaio sobre o seu ponto de vista sobre a função da literatura).

“Não pretendo fazer coisa alguma pela pátria, pela família, pela humanidade. De resto, acresce que nada sei de história social, política e intelectual do país; que nada sei de geografia; que nada entendo de ciências sociais (…) vou dar um excelente deputado”.

“Em vários tempos e lugares, a loucura foi considerada sagrada, e deve haver razão nisso no sentimento que se apodera de nós quando, ao vermos um louco desarrazoar, pensamos logo que já não é êle quem fala, é alguém, alguém que vê por êle, interpreta as coisas por ele, está atrás dêle, invisível!…” (Triste fim de Policarpo Quaresma).

“Quem tem inimigos deve ter também bons amigos” (Triste fim de Policarpo Quaresma).

“o ensino superior fascina todos (…) Os seus títulos, como sabeis, dão tantos privilégios, tantas regalias, que pobres e ricos correm para ele. Mas são só três espécies que suscitam esse entusiasmo: o de médico, o de advogado e o de engenheiro…” (Os bruzundangas).

Anúncios

8 Respostas para “FRASES E FRASES — ESPECIAL LIMA BARRETO

  1. ESSE SITE ÉS MUITO IMPORTANTE
    ELE É SIGNIFICADO DE SABEDORIA PARA UMA PESOA QUE PRECISA DE INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR LIMA BARRETO
    ESSE AUTOR ÉS MUITO IMPORTANTE
    PARA A SOCIEDADE…

  2. ESSE SITE É TÃO IMPORTANTE QUE MEU AMIGO LEANDRO AJUDOU A PÚBLICAR ESSE COMENTÁRIO
    E NOSSO OUTRO COMENTARIO É QUE É UM AUTOR DE RESPONSABILIDADE
    E CREDIBILIDADE…

  3. José Geraldo Dos Santos

    Lima Barreto, na minha visão de sociólogo e professor oriundo das camadas populares, é o escritor mais nacionalista e politicamnete mais avançado que o brasil conheceu até meados do século XX. Este Mulato carioca e sua obra são imortais. Pena que a escola que é feita pras classes populares esconda este escritor deveras popular da populaça.

  4. Estou fazendo um trabalho sobre Lima Barreto e gostaria de saber um poema pra recitar na escola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s