Prefeito de Manaus e subordinado Intimidam Repórter em Coletiva de Imprensa

O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, organizou uma coletiva de imprensa para anunciar a “redução” do preço da passagem de ônibus. Durante a coletiva, dois repórteres que questionaram os métodos de cálculo do valor da passagem foram verbalmente agredidos pelo prefeito, e uma repórter, do jornal Diário do Amazonas, foi visivelmente intimidada pelo presidente do IMTT, Rafael Siqueira, que no final, ainda solicitou à secretária de comunicação, Celes Borges, que anotasse o nome da jornalista.

Reparem no detalhe, o rosto do presidente do IMTT, Rafael Siqueira, que olha fixamente, do minuto 0:29 até o 0:42, de modo ameaçador para a repórter. Em seguida, Amazonino se irrita com outro repórter que perguntou se os cálculos anteriores da prefeitura estavam errados (entenda o porquê mais adiante), chega a soltar um palavrão e desconversa, sem responder. Mais um detalhe: no minuto 1:44, Siqueira, que acusou diversas vezes a repórter de querer tumultuar, toca levemente o rosto da profissional. Em seguida pede calma, onde percebemos que ele é quem está visivelmente nervoso.

AMAZONINO E A IMPRENSA

O atual prefeito sub judice de Manaus é reincidente quando o assunto é agressão a jornalistas. Em 2008, ele comprou uma briga com o jornal A Crítica – hoje seu mais forte aliado na imprensa escrita – e foi acusado de agredir dois repórteres do jornal. Em Manaus, a relação entre os chefes do executivo e os veículos de imprensa sempre foi de afagos e agressões, oscilação que segue de acordo com a liberação ou retenção de verbas de publicidade.

Em 2008, A Crítica dizia no seu editorial, um dia após as eleições:

“Manaus mudou e o povo venceu, em eleições históricas e memoráveis. De uma lado, o continuísmo, a representação da velha escola personalista e populista, com práticas incompatíveis com o novo Brasil democrático. De outro, a transformação, a liderança oxigenada pela participação coletiva, a honradez, a probidade, a decência.”

Em 2010, o jornal não só saldou a vitória da “velha escola personalista e populista”, como consolidou uma parceria que lhe permitiu abrir as portas do seu jornalismo a serviço da gestão Amazonino, ao ponto de decretar na sua coluna Sobe e Desce o fim da ameaça de cassação do prefeito, ao mesmo tempo em que o MPF recorria ao TSE, com grandes chances de sucesso.

ENTENDA O NERVOSISMO DE AMAZONINO E SIQUEIRA

A entrevista coletiva de Amazonino foi precedida por uma confusão, que culminou com o afastamento da então secretária de comunicação, Liliane Maia, a qual caiu no infortúnio de desmentir o patrão.

Amazonino esteve num programa televisivo apresentado por uma vereadora da base aliada, e neste, prometeu baixar o preço da passagem de ônibus em Manaus até a próxima sexta-feira (ontem). O detalhe é que a engenharia eleitoral de Amazonino privilegia os interesses do Sinetram, do empresário Acyr Gurgacz, que domina o transporte coletivo de Manaus há mais de 30 anos.

Alguns meses atrás, Amazonino aumentou o preço da passagem, depois que o Sinetram entrou na justiça exigindo o cumprimento de um contrato assinado ainda na gestão Serafim, que previa o aumento da passagem para fevereiro de 2009. Nos bastidores, houve rumores de que Amazonino e Gurgacz, velhos amigos (um trouxe o outro para Manaus), combinaram para que este entrasse na justiça e Amazonino pudesse se eximir de culpa pelo aumento. A passagem foi então de 2,00 reais para 2,25. À época, o vereador José Ricardo e o deputado federal Praciano, ambos do PT, entraram na justiça para impedir o aumento, e para que as planilhas de custo do transporte viessem a público, para que ficasse claro o cálculo que levou ao aumento de 0,25 centavos. Até hoje a justiça não se pronunciou, o que fez o deputado Praciano entrar com ação junto ao CNJ contra o Tribunal de Justiça do Amazonas.

Pois bem, sem o esclarecimento do cálculo anterior, Amazonino agora, às vésperas da eleição, donde pretende, segundo pessoas próximas a ele, ser candidato ao governo do Amazonas, bate na mesa e resolve “baixar” o valor da passagem para 2,10. Curiosa matemática essa, onde menos é mais. De 2,00, subiu para 2,25, e “baixou” a 2,10. Um aumento real, para qualquer criança que costuma ir à taberna, de 0,10 centavos, num sistema milionário como o do transporte coletivo de Manaus. Detalhe que fez com que o vereador Marcelo Ramos (PSB) tenha entrado na justiça exigindo o ressarcimento dos 0,15 centavos a mais pagos por cada passageiro, durante os meses em que a tarifa ficou “acima” do que pregavam os cálculos da famigerada planilha.

Daí o incômodo de Amazonino com os dois repórteres que destoaram do côro domesticado presente à coletiva, questionando justamente sobre o calcanhar de aquiles do estratagema.

Siqueira é presidente do Instituto Municipal de Transporte e Trânsito, IMTT, amigo de longa data de Amazonino, e dentre outras coisas, é acusado de receber irregularmente uma indenização de mais de dois milhões de reais por um terreno cujo litigante era a própria prefeitura.

CADÊ O COMPANHEIRISMO JORNALÍSTICO?

De quebra e inadvertidamente, Amazonino protagonizou feito semelhante ao governador José Serra (PSDB), que semanas atrás também hostilizou um repórter, da Agência Brasil, quando questionado sobre problemas de abastecimento na cidade de São Paulo e as inundações constantes.

Nas duas situações, não se viu da parte dos outros jornalistas presentes nenhuma ação colaborativa ou mesmo corporativa. Era caso para atuação do sindicato dos jornalistas, tanto o envolvendo o paulista quanto o recente, envolvendo o prefeito cassado de Manaus. Parece-nos, no entanto, que à luz dessa apatia profissional, a não exigência do diploma para o exercício da profissão foi apenas a confirmação institucional pelo STF de uma realidade já existente: cada um por si e o diabo que leve o último!

Anúncios

6 respostas em “Prefeito de Manaus e subordinado Intimidam Repórter em Coletiva de Imprensa

  1. Pingback: SIndicato dos Jornalistas Am repudia a tentativa de intimidação sofrida pela jornalista do Diário do AM. «

  2. Pingback: A ‘Magrela’, o Público, e a Moral Heteronômica do Governo do Estado «

  3. Pingback: POLIDIZERES «

  4. Esse prefeito de manaus o e sugeito mais v=carar de pau que ja se ouviu falar des de o s tempo de empreiteiro que esse sujeito roubas os outros…..e ainda tem pessoas que apoiam um sujeito desse …politica ja se diz tudo qualquer cachorro quer ser::::

  5. Pingback: Depois de intimidação a repórter, prefeitura agora ameaça psicólogos e assistentes sociais da semasdh «

  6. Pingback: SINDTRAN FLAGRA TURMA DE AZUIZINHOS ‘GENÉRICOS’ DO IMTT DO IRASCÍVEL SIQUEIRINHA «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s